Sexta, 03 Maio 2019 15:43

David Baini edição 03-05-19

Por

Você bebe agrotóxicos? Descubra se a água da sua torneira foi contaminada, de acordo com dados do Sisagua
* Da atenta Promotora de Justiça Dra. CRISTIANA CHATKIN recebi por whats a seguinte e importante mensagem: NÚMERO de agrotóxicos detectados na água que abastece São Lourenço do Sul entre 2014 e 2017: um.
Um associado(s) a doenças crônicas como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. Duas detecções em dois testes.* CONCENTRAÇÃO dos agrotóxicos na água acima dos limites brasileiros considerados seguros entre 2014 e 2017: nenhum.


SLS poderia pensar em cursos de formação para cuidadores de idosos
* Novas oportunidades devem surgir para as formandas do curso de Cuidador de Idosos, promovido pela UFPEL em Pelotas. São Lourenço do Sul, que possui um elevado número de cuidadores de idosos, deveria investir nesse tipo de formação profissional com mais ênfase. O Jornal O Lourenciano sugere à municipalidade, através da Secretaria do Desenvolvimento Social, a realização de cursos para os profissionais que hoje atuam como cuidadores de idosos no município. Quem sabe, numa parceria com a própria UFPEL, ou mesmo com a FURG, que possui Campus em São Lourenço do Sul. Alguns anos atrás o PRONATEC realizado em parceria com o Governo Federal, possibilitou uma formação à comunidade lourenciana nas mais diversas áreas. Investir na formação profissional da nossa comunidade é o caminho para o desenvolvimento econômico e social, juntamente com oportunidades de emprego e renda. Fica a sugestão.


Porque não reiniciaram ainda as obras do Centro de Convenções?
* NA MINHA MODESTA CONCEPÇÃO, não poderemos jámais pensar em TURISMO nos doze meses do ano, enquanto não tivermos nosso Centro de Conveções instalado e funcionando. De novembro até março o nosso turismo até caminha sem o Centro de Convenções. Porém, de abril até outubro, NEM PENSAR. Jamais, jamais mesmo poderemos pensar em um turismo maduro e sério sem nosso Centro de Convenções. Lendo as respostas do Executivo para a Câmara Municipal encontrei a resposta dada pelo Executivo “PORQUÊ AINDA NÃO REINICIARAM AS OBRAS DO CENTRO DE CONVENÇÕES?”
“A empresa Tratare Saneamento – ME foi notificada a retomar a obra do Centro de Convenções etapas 1, 2 e 3, onde foi acordado com a mesma retomada conforme ordem de serviço, em anexo, na data de 09 de janeiro de 2019. A empresa reconstruiu barracão de obras, o qual havia sido completamente destruído e furtado. Reconstruiu também o cercamento em tela no entorno do canteiro de obras. Após isso, a empresa Tratare Saneamento – ME, abandonou novamente as obras. Foi feito então, contato telefônico com a Sra. Neiva, que alegou querer garantias de que os recursos oriundos do Governo Federal seriam repassados normalmente, alegando ter por receber ainda saldo aproximado de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), onde o município não conseguiu efetuar o pagamento, pois não haviam sido repassados, pelo Governo Federal, os recursos solicitados em medições antes da paralisação da obra. Com este fato, foi marcada reunião com o Eng. Eduardo da Silva Schattschneider, representante da Tatare, o Sr. Paulo, a Sra. Silvia Machado, Secretária Especial de Gabinete e o Eng. Fabrício Gehling, Fiscal do Contrato.
Naquela reunião o Sr. Paulo explicou as preocupações da empresa em retomar investimentos sem garantias de que os repasses federais seriam feitos normalmente, pois já havia um saldo a receber antes da paralisação da obra. O Eng. Eduardo confirmou o saldo a receber e alegou que o Governo já deveria ter feito o repasse, que ate hoje não foi feito. Declarou também não existir recurso nenhum depositado nas contas referentes a estes três contratos, alegando que precisava haver avanço de obras e efetivos de medições para que a Caixa lançasse no sistema, para que assim o Ministério do Turismo repassasse o recurso. O Eng. Eduardo salientou que os contratos estavam vigentes e que deveriam operar normalmente, mas não garantiu os repasses do Governo Federal, até por estavam atrasados. Após essa reunião, a empresa não quis mais retomar a obra, quando alegou também, que aguardaria empenho do pedido de reequilíbrio financeiro, pois os contratos já perfaziam mais de um ano.”
NÃO ENTENDO MUITO DE OBRAS PÚBLICAS. Porém, dá para sentir que, tão cedo, essa importante obra não reinicirá. A única solução é ir para Igreja e rezar


Prefeitura injeta 4,922 milhões mensais através da folha
* Segundo informações obtidas junto ao Secretário da Fazenda VILNO BORK, a folha de pagamento (valor bruto) do funcionalismo municipal, de São Lourenço do Sul, atinge R$ 4.922.000,00 para pagar 1.374 funcionários ativos, 360 inativos e 72 pensionistas. A municipalidade é hoje o maior empregador dentro de São Lourenço do Sul

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click