Definidas medidas para desinterditar o Presídio Regional de Pelotas

Quinta, 14 Junho 2018 07:22 Por

Medidas emergenciais para desinterditar as quatro galerias do Presídio Regional de Pelotas foram discutidas em reunião nesta quarta-feira 913). As alas foram interditadas na última semana pelo juiz da 1ª Vara de Execuções Criminais Régis Vanzin devido à superlotação. Participaram do encontro, além do magistrado, a prefeita Paula Mascarenhas, o promotor de Justiça Guilherme Kratz, o superintendente da Susepe, Ângelo Carneiro, e representantes da segurança.

O projeto da nova ala feminina do presídio está entre as medidas anunciadas, realizado pela Secretaria de Planejamento e Gestão. A previsão é ampliar para 80 o número de vagas, que deve iniciar já na próxima semana, por meio do programa Mão de Obra Prisional. Os presos que estão na cidade e são de outros municípios devem ser encaminhados aos locais de origem e os detidos que se encontram na delegacia e na Brigada Militar devem ser transferidos para presídios da região.

Nesta quarta, foi inaugurado o Instituto Penal de Monitoramento Eletrônico da 5ª Região Penitenciária, no Presídio de Pelotas. Atualmente, a população carcerária está 288% acima da capacidade e o permitido é 250%, logo 119 presos precisariam ser realocados. O Instituto Penal tem capacidade inicial para monitorar 100 detentos, do regime semiaberto, por meio de tornozeleiras eletrônicas. Hoje, 94 utilizam o sistema. Diariamente, 15 presos serão incluídos.

A capacidade do sistema é para monitorar até 500 detentos. A partir da próxima segunda-feira, deverá estar em pleno funcionamento e, de forma gradativa, devem ser monitorados por tornozeleira eletrônica em torno de 350 presos do semiaberto. 

Fonte: Correio do Povo

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.