Quarta, 19 Abril 2017 14:21

Matérias edição dia 20-04-17

Por

A Colonização de São Lourenço - O grande desafio
Reproduzido do livro “A Colonização de São Lourenço do Sul” do Médico Edilberto Hammes
A grande maioria dos núcleos de povoamento por colonos advindos do velho mundo era patrocinada pelo Império e todos os do Rio Grande do Sul, sem exceção, situavam-se na metade norte da Província. Inúmeros insucessos houve nas tentativas de colonização por iniciativa particular no território brasileiro, sendo Blumenau, em Santa Catarina, um marcante exemplo.
Houve, no entanto, uma colônia que, vencendo todas as dificuldades e alternâncias que naturalmente advêm desse tipo de empreendimento, germinou, cresceu e prosperou, colaborando para atingir a sua própria autonomia como município, única e exclusivamente sob a administração particular, sem que fosse necessária sua encampação pelo governo central, para evitar que desaparecesse. Embora haja outras, bastaria apenas essa particularidade para torná-la destacada de todas as colônias agrícolas criadas no nosso país com imigrantes europeus. Foi nossa colônia de São Lourenço, idealizada por Jacob Rheingantz que assentou, maciçamente, imigrantes, a partir de 1858 – provindos das províncias prussianas da Pomerânia e, embora em bem menor número, da Renânia e ainda, minoritariamente, de outras regiões teutas –, nas coxilhas da serra dos Tapes, Província do Rio Grande do Sul. O grande mérito de Rheingantz foi a concepção e a orientação que ele deu à Colônia, conduzindo o seu desenvolvimento e tomando precauções para evitar e combater as causas de possíveis insucessos.
São Lourenço passava a ser a mais meridional de todas as colônias alemãs do Brasil. Distanciada dos vales dos rios (dos) Sinos e Taquari e da Encosta da Serra onde floresciam incontáveis colônias teutas, a nossa localizava-se no sudeste da Província, nos limites sulinos da serra do Mar, numa extensa região de mata virgem então integrante do território municipal de Pelotas, totalmente isolada das demais. Era, como Jean Roche escreveria mais de cem anos depois,”...uma ilha agrícola numa mancha florestal, no meio de uma zona luso-brasileira de pecuária, na planície...”.
O entrosamento da Colônia alemã com a fechada e aristocrática sociedade pelotense (e, mais tarde, da lourenciana), formada por elemento luso oriundo em grande parte de charqueadas e latifúndios, desenvolver-se-ia na realidade dentro de um prolongado decurso, efetivando-se em toda sua plenitude apenas no século 20 – com períodos de recrudescimento e desconfianças, especialmente por ocasião das épocas adjacentes às duas grandes guerras mundiais (a de 1914-18 e a segunda, entre 1939-45).
A saga do fundador
Rheingantz teve seus atos e iniciativas dominados pela preocupação com o empreendimento a que se dedicou. Como disse Vivaldo Coaracynas frases a seguir, em tom exageradamente laudatório, havia um anseio de criação e uma febre inspiradora. Fazer surgir de uma região virgem, bruta e agreste um centro humano de atividade produtiva; transformar a terra nunca antes explorada em fonte de riqueza; proporcionar a irmãos seus descontentes15 com as condições de vida na Europa daquela época a oportunidade de criar um lar, tornando fecundo pelo trabalho um chão que viria a ser de sua propriedade, facultando assim uma aspiração que na sua pátria de origem extinguir-se-ia sem qualquer esperança; contribuir para incorporar à imensidão de um país ainda jovem novas porções de terra trabalhada, gerando o bem estar de muitos; havia em tudo isso, sem dúvida, um espírito animador que norteou a obra de Rheingantz. Inúmeras vezes ele demonstrou sua preocupação com o bem-estar e a satisfação dos imigrantes, revelada nas concessões que lhes fez em várias ocasiões, nos auxílios financeiros com que facilitou a criação de escola e igrejas na Colônia e, desde o início, na construção de sua própria casa, no seio da colônia que criou, para acompanhar de perto o crescimento de sua obra.
Dia Internacional do Ciclista
* O DIA INTERNACIONAL DO CICLISTA comemorado no último domingo (dia 15) é motivo de muito orgulho também para a comunidade lourenciana. Aqui, o esporte do pedal tem sido destaque há muitas temporadas. Importantes provas reunindo grandes campeões tem colocado o nome de SÃO LOURENCO DO SUL na mídia nacional e internacional. A UNIÃO LOURENCIANA DE CICLISTAS, entidade que iniciou suas atividades em 1987, tem trabalhado ao longo destes 30 anos de forma muito determinada. Superando os obstáculos que o esporte sempre apresenta, a grande conquista é o trabalho de INCENTIVO à FORMAÇÃO de novos talentos na modalidade. Da Pérola da Lagoa temos no CICLISMO (velocidade) diversos CAMPEÕES GAÚCHOS e REGIONAIS, Vice-campeão Brasileiro e também títulos no Uruguai. A partir 1995, com o MOUNTAIN-BIKE, uma nova geração foi em busca de vitórias. E títulos vieram: Um brasileiro (Jonathan Schneider), diversos estaduais e regionais. Em momento mais recente, a lourenciana BRUNA ELIAS tornou-se nossa GRANDE ATLETA. Suas conquistas são inúmeras mas, Vice no Panamericano MTB em 2016 e TRI-CAMPEÃ Brasileira de Mountain-bike são os mais expressivos. O CICLISMO – velocidade- igualmente gerou campões gaúchos: Marcelo e Thiago Elias. Mas o CAMPEONATO ZONA SUL DE MOUNTAIN-BIKE é hoje o maior e melhor certame em disputa no interior do RS. Organizado e coordenado pela União Lourenciana- ULC, os eventos reúnem mais de 150 ciclistas em cada uma das ONZE etapas da temporada. Mas o crescimento do MOVIMENTO em nossa cidade também evidencia e incentiva muitos atletas a pedalarem pelas ruas, ciclovias e nas estradas do nosso município. Uma geração saúde!!! BICICLETAS no trânsito são cada vez em número maior. O que é NECESSÁRIO é a conscientização dos condutores para OBEDECEREM AS LEIS DE TRÂNSITO. O mais crítico é o ABUSO na circulação nas calçadas. Mas as campanhas informativas também estão sendo elaboradas e muito breve serão divulgadas. CICLISTA: pedale !!! A sensação de liberdade, a adrenalina, o espírito esportivo tornam a BICICLETA num instrumento de integração natureza/humanidade. PEDALE E VIVA FELIZ!!!!! (Dirceu Hartwig - Presidente da União Lourenciana de Ciclistas)
4ª edição da Escola do Varejo
* A F. Market / Fernando Marques, em parceria com a ACISLS, no próximo dia 03 de maio, iniciará mais uma turma da Escola do Varejo ACISLS em São Lourenço do Sul.
Em sua 4ª edição, a Escola do Varejo oportunizará conhecimentos e experiências aos participantes nas principais demandas do comércio varejista e de serviços, com foco nas áreas de Gestão Empresarial, Atendimento, Vendas, Liderança, Marketing, Motivação e etc ... O programa terá a duração de 6 meses, com 3 encontros mensais cada.
1º Módulo: dias 03, 04 e 05 de maio - As datas dos módulos subsequentes serão combinados com a turma.
Aulas: das 19 h às 22 h.
Valor do Investimento: Exclusivo para Associados ACI-SLS : R$ 190,00/mês por participante. Não associados: R$ 240,00/mês/participante. Local: ACISLS - São Lourenço do Sul/RS.
Inscrições: Coordenadas e operacionalizadas pela F.Market Business & Consulting, pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone 53 99904-0005.
Sindicato Rural é notícia
* CAPACITAÇÃO ALFA: Professoras do ALFA (Alfabetização de Adultos), Estela Santos Gonçalves e Zulaine Hosang, estiveram nos dias 11 e 12 de abril em capacitação pedagógica na cidade de Santa Cruz do Sul, junto a coordenadores do Programa e demais docentes que irão ministrar as aulas. O Programa atinge aproximadamente 3.500 alunos distribuídos em mais de 100 cidades gaúchas. Em São Lourenço, possuímos duas turmas, localizadas no Boqueirão e no Coqueiro e as aulas iniciam essa semana. INTERESSADOS EM PARTICIPAR DO PROGRAMA, DEVERÃO PROCURAR PELO SINDICATO RURAL
* FEIRA DE GADO JERSEY: Estará acontecendo no próximo fim de semana, de 20 a 23 de abril, a 3ª FEIRA REGIONAL DE GADO JERSEY DA ZONA SUL, evento que já conta com a participação de mais de 100 animais da raça, provenientes de propriedades de toda zona sul do estado. A melhor genética do Gado Jersey será apresentada em pista. O acesso ao Parque será GRATUITO e o RESTAURANTE DO PARQUE estará aberto ao público.
* EXPOFEIRA 2017: Comissão Organizadora do evento já se reúne e direciona ações para proporcionar um grande evento à comunidade lourenciana. A 39ª Expofeira tem data definida - será realizada no período de 27 de setembro a 1° de outubro.
FURG: 3° Seminário das Mulheres acontece em SLS de 04 a 06 de maio
São Lourenço do Sul receberá a 3ª edição do Seminário das Mulheres nos dias 04, 05 e 06 de maio, com atividades no Clube Comercial e no campus local da FURG. O evento, que reúne participantes do município e da região, tem como objetivo abordar questões de gênero e os feminismos, buscando fortalecer o diálogo com a comunidade e as lideranças femininas da região. Neste ano, o seminário terá como tema “Identidades, Violências e Direitos Humanos”. A realização é da FURG.
Seplama esclarece desassoreamento do Arroio São Lourenço
* O MUNICÍPIO de São Lourenço do Sul está buscando recursos para realizar o desassoreamento do Arroio São Lourenço com objetivo principal de evitar novas enchentes, semelhantes à do dia 10 de março de 2011. Entrevistada a Engenheira Civl da Seplama, Tatiane Bartz, assim se manifestou: “O desassoreamento do arroio São Lourenço, será beneficiado pelo programa Estadual de Estímulo à limpeza e Desassoreamento dos corpos hídricos superficiais, com o objetivo de reduzir os danos causados por cheias e enchentes. A obra tem por objetivo retirar o material acumulado no leito do curso do arroio, resultado de carregamento de material durante o período chuvoso, interrompendo o seu escoamento hídrico natural. A extensão total do trecho de desassoreamento é superior a 1.600 metros; O projeto está na fase de conclusão, sendo que o levantamento batimétrico e diagnóstico para definição dos pontos e volume já foram concluídos. A próxima etapa será a busca de recursos.
Nos dias 25 e 26 de maio de 2016, foi realizada a batimetria no Arroio São Lourenço pela Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), sendo apresentado a partir desta, o volume necessário estimado para a limpeza, numa profundidade de 2m e a largura de 16m para o canal. Em alguns pontos esta largura chega a 30m e em outros não passa de 8m. Estima-se que o volume para limpeza será de aproximadamente 52.626,00m³. Atualmente, está sendo feita a análise dos sedimentos para comprovação de ausência de risco de contaminação e definir o local onde será depositada a areia, devendo este destino ser licenciado pelo órgão ambiental competente. O desassoreamento busca resolver em curto prazo o problema de cheias enfrentado no Município. Todo o resíduo removido será encaminhado para um local licenciado pelo órgão ambiental competente”.
Brigada Militar realizou 13ª Operação Avante
* NO ÚLTIMO dia 12, às 16 h, foi desencadeada a 13ª edição da Operação Avante na área da 2ª Cia 30ºBPM, sob o comando do 1º Sargento Eduardo Torales Gonçalves. O lançamento ocorreu na sede da 2ª CIA do 30º BPM, localizada à rua Humaitá nº 196. Foram fiscalizados 49 veículos, abordadas 76 pessoas, efetuadas duas barreiras de fiscalização de trânsito e confeccionados três autos de infração. Um veículo foi recolhido e uma propriedade rural foi visitada. Foi cumprido um Mandado Judicial de Prisão em desfavor de R. S. R., expedido pela 1º Vara Judicial comarca de São Lourenço do Sul.
Polícia Civil cumpriu mandado de prisão
contra condenado por roubo
* Na tarde do último dia 12 a Polícia Civil de São Lourenço do Sul cumpriu Mandado de Prisão expedido pela Comarca local contra L. G. D., de 21 anos de idade. O réu foi condenado pelo crime de roubo praticado na praça central no início do ano passado. Após o registro da prisão, o condenado foi recolhido ao Presídio de Pelotas.
Receita Federal apreende mercadorias na Operação Páscoa
* A Equipe de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal de Pelotas e Jaguarão, com o apoio do Pelotão de Operações Especiais da Brigada Militar do 4º BPM, realizou, no dia 12 de abril na BR116, entre os dois municípios, a Operação Páscoa, com vistas a reprimir os crimes de contrabando e descaminho na região. Na Ação foram vistoriados vários veículos entre automóveis, caminhões e ônibus, sendo lavrados seis Termos de Lacração de Volumes. As mercadorias, de procedência estrangeira, foram retidas para salvaguardar os interesses da Fazenda Nacional. A não comprovação da regular importação poderá resultar na aplicação da pena de perdimento.
Coopesca: queda pela metade nas vendas de peixe
A Cooperativa dos Pescadores Profissionais Artesanais (COOPESCA) comercializou na 10º FEIRA DO PEIXER$ 11.314,00 (onze mil trezentos e catorze reais) em peixe durante a Semana Santa de 2017, quase metade do valor comercializado no mesmo período em 2016, R$ 21.101,00 (21 mil cento e um reais). A queda, que representa uma redução de 46,3% nas vendas, é justificada pela escassez de algumas espécies que são mais procuradas, como a tainha e a traíra, entre outros.
Agência FGTAS/SINE em novo endereço
Desde ONTEM (19), a Agência FGTAS/SINE São Lourenço do Sul atende em novo endereço, à Rua Almirante Abreu, 391, Sala 04 (ao lado do Laboratório Müller). O atendimento é realizado das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min.
São Lourenço do Sul falou em nome de 72 municípios
no lançamento do Programa Criança Feliz
* São Lourenço do Sul foi escolhida para falar em nome de 72 municípios no evento de lançamento do Programa Criança Feliz, no Palácio Piratini nesta segunda-feira (10). Em nome dos prefeitos, a criadora do PIM e secretária municipal da Saúde de São Lourenço do Sul, Arita Bergmann, ressaltou que “não podemos mudar a direção dos ventos, mas podemos mudar a vida de milhares de crianças do Rio Grande do Sul”. Arita afirmou que políticas públicas como o PIM e o Criança Feliz “fazem a diferença na vida das famílias e dos municípios” agradecendo a presença do prefeito Rudinei Harter cumprimentando todos os prefeitos que aderiram ao Programa Criança Feliz no Rio Grande do Sul. O Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, salientou que os primeiros mil dias de vida da criança são os mais importantes, pois ela somente chegará à universidade se nesses primeiros dias tenha recebido cuidado, carinho e dedicação e, se for nutrida pela mãe e pelo acolhimento familiar. O ministro também saudou o PIM, que é exemplo no Brasil. Há 14 anos também é exemplo da política da primeira infância no Rio Grande do Sul. O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, destacou a importância do trabalho integrado entre as políticas publicas no sentido de fortalecer as ações do Criança Feliz. A pequenez política e ideológica dificulta o trabalho integrado e nos faz pequenos diante do tamanho da missão de cuidar das crianças do nosso estado. Sartori também afirmou que as pessoas não moram no estado, elas residem nos seus municípios, nos seus bairros, na sua comunidade, na colônia e no interior. É lá que elas precisam de atenção e cuidado. Por isso, a importância desta parceria com todos os municípios para desenvolver o Programa Criança Feliz. O programa prevê o acompanhamento de gestantes; crianças de zero a três anos e suas famílias, beneficiárias do Bolsa Família; crianças com deficiência, de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), incluindo as vítimas de microcefalia por zika vírus; e a criança de até seis anos, afastada do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção.
Criança Feliz em São Lourenço do Sul
Em nosso município já foi realizado a criação do Comitê Gestor do programa, segundo o decreto nº 4582, o qual instituiu os nomeados, constituídos da seguinte forma: Secretário de Desenvolvimento Social e Habitação Bruno Leitzke, Secretária de Educação, Cultura e Desporto Adriana Soares, Secretária de Saúde Arita Bergmann, e Secretário Especial de Gabinete Valdoir Ribeiro. O Projeto de lei para contratação de bolsista/visitador já foi aprovado na Câmara de Vereadores, e o prefeito Rudinei Harter estará sancionando nos próximos dias. O município também já enviou à Câmara o projeto de dotação orçamentária. Nos próximos dias enviará o projeto de lei que determina a contratação do cargo de supervisor. O total de crianças que fazem parte do publico alvo, de acordo com o bolsa família, é de 290. Em um primeiro momento serão atendidas 150 crianças, neste momento em que é realizada a pactuação do convênio, já foi pedido o aumento de meta para o Ministério do Desenvolvimento Social.
Prazo para declaração anual de rebanho encerra no dia 30 de abril
A Inspetoria Veterinária de São Lourenço do Sul encerra no próximo dia 30 de abril o prazo para os produtores rurais realizarem a declaração anual de rebanho. Segundo a fiscal estadual de agropecuária, Débora de Moura Ponsati, a Declaração Anual de Rebanho é necessária para a vacinação contra a febre aftosa, que inicia no dia 02 de maio no município, visando a imunização de todos os bovinos e bubalinos. Ela explica que estar com a declaração em dia possibilita maior agilidade para a aplicação da vacina. Débora destaca ainda a importância de comparecer à Inspetoria Veterinária nos primeiros dias para a vacinação, para evitar o tumulto dos últimos dias. O atendimento é realizado das 08 às 12h e das 13 às 17h à Rua Mariz e Barros, 1.893. Maiores informações podem ser obtidas pelo fone (53)3251-1332.
Centro Lourenciano em Porto Alegre terá comemoração no dia 2 de julho
* O presidente do Centro Lourenciano, Marcos Fromming, esteve na quinta-feira (13) em São Lourenço do Sul, e visitou o prefeito Rudinei Härter para convidar a todos para a comemoração de aniversário do Centro. A entidade, que congrega os nativos da nossa terra residentes em Porto Alegre, comemorará o seu aniversário em um evento no dia 2 de julho, às 12h, nas dependências do CTG Tiarayu, localizado na Rua Abílio Muller, 251, Jardim Itu-Sabará em Porto Alegre. Na ocasião será servido o tradicional caldo lourenciano. Também contará com sorteio de brindes.
Confraternização de Páscoa para o Grupo Conviver
* A festividade de Páscoa do Projeto Conviver aconteceu na terça-feira (11) no salão paroquial da Igreja Matriz, proporcionando aos idosos uma tarde de alegria e descontração. A Coordenadora, Shirlei Blödorn, realizou a abertura do evento, acompanhada do Secretário Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Sr. Bruno Leitzke e pela Assistente Social Jaqueline Bergmann. Para abrilhantar o evento, Pandiá Cardoso e Elias Kunh iniciaram com apresentação de músicas. A seguir, a EMEI Cantinho da Alegria encenou a peça teatral “O Coelhinho das Orelhas Azuis”. Logo após, os presentes receberam benção do Pastor da IECLB, Artur Presser. Estiveram presentes também a Coordenadora Municipal de Habitação, Miriam Freitas e a Assistente Social Sandra Becker. Após a leitura de uma linda mensagem, Miriam realizou o sorteio de mimos de Páscoa, oferecidos pela integrante do Grupo Conviver, Srª. Terezinha Gonçalves. O proprietário das Farmácias Agafarma, Selomar Blödorn prestigiou o evento, ofertando lembranças de Páscoa, as quais foram distribuídas pelo radialista Caio Tchewig, com o personagem Ervídio, do Programa Pão com Schimier, da Rádio Litoral Sul Fm. Para encerrar, a Coordenadora agradeceu a presença de todos, ressaltando o empenho da equipe de trabalho do Projeto Conviver.
Coleta de sedimentos para amostra
deu início ao projeto de limpeza
e desassoreamento do Arroio São Lourenço
* foram realizados os primeiros passos para o projeto de limpeza e desassoreamento do Arroio São Lourenço, através de uma coleta de aproximadamente 1kg em cinco pontos do arroio para que seja feita a análise dos sedimentos para comprovação de ausência de risco de contaminação. Busca-se definir o local onde será depositada a areia, devendo este destino ser licenciado pelo órgão ambiental competente. Se forem identificados possíveis contaminantes orgânicos ou inorgânicos o produto deverá ser encaminhado para aterro sanitário licenciado. Após a retirada dos sedimentos, os mesmos foram encaminhados para análise em laboratório. A Defesa Civil e a SMOU, em parceria com a SEPLAMA, auxiliaram na coleta das amostras. Esta ação de desassoreamento busca resolver em curto prazo o problema de cheias enfrentado no Município, ações de longo prazo ainda estão sendo estudadas. Para a realização do desassoreamento, será necessária a contratação de um equipamento tipo draga de caçamba sob esteira, com alcance de 20 metros em média. Esta draga trabalhará em pontos na margem esquerda do rio, priorizando pontos já degradados para causar o menor impacto possível. Alguns pontos críticos deverão ser atendidos com prioridade, como no trecho entre as ruas Santa Cruz e João Batista Scholl, onde há uma “ilhota” em meio ao arroio; a montante e juzante da ponte que dá acesso ao Camping Municipal e na curva próxima à Rua Almirante Tamandaré. O desassoreamento tem por objetivo retirar o material acumulado no leito do curso do arroio, decorrente de carregamento de material de montante durante o período chuvoso, interrompendo o seu escoamento hídrico natural.
1.540 famílias beneficiadas pelo Bolsa Família em SLS
* O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias extremamente pobres (com renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa) ou pobres (com renda mensal de R$ 85,01 a R$ 170,00 por pessoa), identificadas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.
Em São Lourenço do Sul, há 1.540 famílias beneficiárias do Bolsa Família, as quais equivalem, aproximadamente a 8,52% da população total do município, incluindo 224 famílias que, sem o programa, estariam em condição de extrema pobreza, ou seja, vivendo com renda inferior a R$ 85,00 mensais.
No mês de março de 2017 foram transferidos R$ 211.567,00 às famílias do Programa. O benefício médio repassado foi de R$ 137,38 por família. Conforme estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública federal vinculada ao Ministério do Planejamento, a cada R$ 1,00 transferido às famílias do programa, o Produto Interno Bruto (PIB) municipal tem um acréscimo de R$ 1,78, impacto muito positivo para a economia do município, pois os recursos são utilizados em bens de consumo no comércio local.

JAPESCA: Indústria lourenciana de pescado envia produção para São Paulo, Santa Catarina e todo o Rio Grande do Sul
* Empregando 40 funcionários que atuam no setor administrativo e na produção, a JAPESCA é uma empresa lourenciana que trabalha na industrialização de pescado e na comercialização de peixe fresco, filés congelados e bolinhos de peixe. Segundo o gerente administrativo, Marco Bohlke, os bolinhos de peixe produzidos no município são vendidos para todo o Rio Grande do Sul. Já os filés congelados encontram mercado em São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os peixes frescos são comercializados para São Paulo e Rio Grande do Sul.
Sílvia Chocolates: vendas de Páscoa foram acima da expectativa
* SEGUNDO informações obtidas junto à proprietária da empresa Sílvia Chocolates, “as vendas nesta Páscoa superaram todas as expectativas. Não apenas na loja em São Lourenço do Sul onde chegaram a se formar filas no sábado, como também na loja em Pelotas, recentemente inaugurada no Shopping, onde o movimento de clientes foi intenso. Estamos muito felizes pelo reconhecimento da qualidade de nosso produto e pela preferência da clientela. Agora estamos voltando nossos olhos para a produção para o Dia das Mães”.
Talão do Produtor Rural é entregue com atraso em São Lourenço do Sul
* Fundamental para os produtores, pois é a principal ferramenta para a comercialização da colheita da safra de verão, e para o governo, devido à arrecadação, o Talão do Produtor Rural vem sendo entregue com atraso também em São Lourenço do Sul. A justificativa da Secretaria Estadual da Fazenda, responsável pelo fornecimento dos talões, é de que a impressão pela Corag tem demorado entre 18 e 20 dias, além do tempo de entrega pelos Correios. Segundo a auxiliar administrativa da Secretaria Municipal da Fazenda, Adriana Teppeler, a espera que normalmente era de 10 dias úteis para os lourencianos tem se estendido, pois na época de colheita – de março a maio – a demanda aumenta muito. O problema é à nível estadual e algo necessita ser realizado com URGÊNCIA para resolver a questão.
Preço da saca de arroz deixa produtores lourencianos indignados: prejuízo
é de R$ 5,00 por saca de 50kg
* No início do mês de abril, orizicultores gaúchos estiveram reunidos com o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, solicitando a prorrogação dos prazos de vencimento dos financiamentos de custeio e também queixando-se sobre a queda do preço da saca de arroz. O presidente da Associação dos Arrozeiros de São Lourenço do Sul, José Leopoldo Prates Soares, destaca que ainda não houve uma resposta do secretário relativa ao alongamento do prazo para vencimento dos financiamentos. “A certeza que se tem, é que o alongamento não é solução, pois conforme vem ocorrendo nos últimos anos, não reflete em melhoria dos preços recebidos pelos produtores” – explica. O presidente da associação afirma que entre os produtores lourencianos a situação é de indignação com o baixo preço pago pelo cereal. Segundo Soares, as entidades de classe estimam que o custo de produção de uma saca de 50kg de arroz é de R$ 45,00 enquanto que esta mesma saca é comercializada a R$ 40,00, ou seja, R$ 5,00 de prejuízo a cada saca para o produtor. Ele explica que o preço de comercialização da saca atualmente é o mesmo de 2015, quando o custo de produção era de R$ 38,00. Soares conta que o mesmo produto chegou a ser comercializado em torno de R$ 53,00 em janeiro desse ano. “Os preços estão beirando o fundo do poço. A previsão era de que o arroz alcançaria o custo de produção na primeira quinzena de abril, mas o cenário já não indica uma recuperação tão rápida quanto era esperado devido a vários fatores como o aumento da produção, a entrada de arroz do Mercosul, quitação de insumos com a indústria e fornecedores diretos, e a falta  de política de preços  para cobrir o custo de produção” – explica. “Ainda vale dizer que, se ao menos esta queda fosse repassada aos consumidores (queda de 30%), haveria um consumo maior, o que na realidade não  ocorre. Acaba sempre acontecendo o mesmo, produtor e consumidor prejudicados” – conclui.
3ª Feira Regional de Gado Jersey da Zona Sul
acontece em São Lourenço do Sul no final da semana
* O Núcleo de Criadores de Gado Jersey e o Sindicato Rural de São Lourenço do Sul estarão promovendo a 3ª Feira Regional de Gado Jersey da Zona Sul. O evento acontece a partir de HOJE, quinta-feira (20) e encerra-se no domingo (23), reunindo animais de toda a Região Sul do estado.
Confira a programação
Quinta-feira (20): 14h - Prazo máximo para entrada dos animais do concurso leiteiro do Jersey; 16h - Exame de admissão dos participantes do concurso leiteiro; 18h - Esgota para o concurso leiteiro; 20h - Prazo máximo para entrada dos demais animais. Sexta-feira (21): 06h - Primeira ordenha do concurso leiteiro; 09h - Exame de admissão dos demais animais; 18h - Segunda ordenha do concurso leiteiro. Sábado (22): 09h - Julgamento de machos campeonato júnior e vaca seca; 12h - Almoço com a jurada, a médica veterinária Angela Maraschin; 14h - Julgamento vaca em lactação, grande campeonato e conjuntos; 18h - Café com leite Jersey. Domingo (23): 12h - Almoço de confraternização e entrega de prêmios; 17h - Saída dos animais. A 3ª Feira Regional de Gado Jersey da Zona Sul é organizada pela Cabanha Sítio Brumá, Cabanha Sítio São Roque e Cabanha da Figueira. O evento conta como patrocínio da Lactalis do Brasil e Alta. São colaboradores: PNI Nutrição Animal, Agrobella Nutrição Animal, Agropecuária Querência, Sicredi, Cresol, Raça Inseminação Artificial, Agropecuária Sallaberry e COOPAR.
Com participação de 5.791 presentes, Sicredi Zona Sul finaliza período de Assembleias 2017
* A Cooperativa Sicredi Zona Sul RS realizou no período de 06 a 31 de março as Assembleias deste ano com a presença de 5.791 pessoas, entre associados e convidados. Foram realizadas assembleias de núcleo em todos os municípios onde a Cooperativa possui agências instaladas. O número de participantes representa um aumento de 26,55% em comparação com o ano passado. A Assembleia Geral, ocorreu no dia 12 de abril, com a participação dos Coordenadores de Núcleo que validaram a votação dos demais associados da Cooperativa. Durante os encontros foram anunciadas as destinações legais do resultado de R$ 24,6 milhões da Cooperativa Sicredi Zona Sul. Desse valor, R$ 7,2 milhões foram pagos de juros ao capital social dos associados e R$ 7,4 milhões ficaram à disposição da Assembleia. Foi aprovada a proposta do Conselho de Administração, de destinar R$ 3,7 milhões ao Fundo de Reserva; R$ 3,5 milhões na conta corrente dos associados (proporcionalmente ao volume de suas operações realizadas em 2016) e R$ 223 mil para o Fundo Social. As Assembleias de Núcleo deste ano trouxeram muitas novidades, conta Nilson Ireno Loeck, presidente da Cooperativa Sicredi Sicredi Zona Sul RS. “Em 2017 vamos investir 1,5% das sobras no Fundo Social, que tem como finalidade apoiar projetos educacionais, esportivos, ambientais ou sociais das comunidades locais, que tenham como premissa a melhoria da qualidade de vida, compromisso da missão do Sicredi. Em 2016 destinamos 1% e conseguimos aprovar 31 projetos, dos 50 inscritos”, justifica a decisão. Ele destaca também que é o primeiro ano em que a Cooperativa vai retornar ao seu associado parte das sobras na conta corrente, de livre movimentação. (Maria Cecília Xavier Cruz - Assessora de Comunicação & Marketing - Sicredi Zona Sul RS - Superintendência Regional - Pelotas - (53) 3284 8631 - sicredi.com.br/zonasul-rs - fb.com/ZonaSulRS)
Carta ao coelhinho da Páscoa
Dr. Ingolf J. J. Kaltbach - 2017.04.18
Passada a Páscoa, imagino que o coelhinho já esteja mais descansado e tenha passado a devida vaselina em suas partes mais judiadas pela atividade pré-pascal, embora neste ano com bem menos ovos. Aproveito, então a pedir-lhe, atrasadamente, uns “presentinhos , embora michoruquinhas”, pois até os ovos de Páscoa ficam mais baratos e fáceis de serem comprados. Quais?
1- POSTO DE SAÚDE: que tire o “açudezinho” que se forma na chuva, bem na frente da cobertura de espera na parada do ônibus e lá refaça o calçamento para o ônibus poder encostar adequadamente. Os funcionários do Posto são muito competentes e gentis. 2- ALMIRANTE BARROSO: a rua entre a Santa Casa e o Forum está tão desgraçada que não é digna nem de um aspirante à Marinha, que dirá, homenageando um Almirante e ainda o grandioso Almirante Barroso. Nestes dias rebentei pneu e roda perto do Guanabara. Já nem reclamei mais “pro bispo”, pois é situação antiga. 3- ILUMINAÇÃO. Que o coelhinho suba nos dois postes de luz na frente da minha casa (e da sede do Diretório Municipal do PT) para repor as lâmpadas queimadas, pois acho que a gente paga iluminação pública, incluída em alguma taxa. 4- ATÉ O ANO 3.000, ao menos !!!, que a população se eduque para não colocar tanto lixo na rua, entulho nos terrenos e aprenda a dirigir corretamente seus veículos nas ruas. 5- APÓS UMA OBRA PÚBLICA, o local melhore e não piore. Exemplo: refazer encanamento e estragar calçamento. Muito obrigado, coelhinho. Se necessário, podes pegar um vidrinho de vaselina por minha conta, em qualquer Farmácia.
Campus da FURG em SLS recebeu os novos estudantes
Entre os dias 10 e 13 de abril ocorreu a Acolhida Cidadã dos novos alunos dos cursos de Agroecologia, Licenciatura em Educação do Campo, Tecnologia em Gestão Ambiental e Gestão de Cooperativas do Campus da FURG em São Lourenço do Sul. As atividades desenvolvidas ao longo da semana visaram receber os novos alunos, muitos dos quais vem de outros estados do país.
Conciliando diversão e informação, calouros, veteranos e servidores aproveitaram a programação semanal que foi marcada por uma série de atividades com o objetivo de promover a integração e troca de experiências entre os mesmos. Dentre as atividades destaca-se a realização de rodas de conversa, dinâmicas de grupos e oficinas sobre diferentes temas relevantes aos cursos do campus além de atividades de recreação na praia.
A FURG também agradece aos patrocinadores da Semana da Acolhida Cidadã 2017 do Campus FURG/SLS: Imobiliária Alcindo Imóveis; Imobiliária Toni Neutzling; Padaria Degar e Agropecuária Querência. Assim como, seus apoiadores: Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE); Secretaria de Turismo; Secretaria de Educação, Cultura e Desporto; Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente; Padaria Comunitária; Vinícius Bistrô e Eventos e Erva-mate Valério.

 

 

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click