Terça, 02 Junho 2020 15:32

Casos suspeitos em Isolamento Domiciliar subiram para 25 para 34 em São Lourenço do Sul

Por

De ontem para hoje, conforme o boletim informativo da Prefeitura Municipal, o número de casos suspeitos em Isolamento Domiciliar acompanhado pela SMS subiram de 25 para 34. Já os casos em análise que eram 3 passaram a ser 5, neste mesmo período.

Boletim Informativo 02.06.2020
Resumo:
Casos Confirmados: 06
Casos suspeitos em Isolamento Domiciliar acompanhado pela SMS: 34
Suspeitos aguardando resultado de testagem: 05
Recuperados: 06
Testes laboratoriais e rápidos realizados: 129
O sexto paciente confirmado com COVID-19 está com a doença inativa, estando apenas com anticorpos da doença. O paciente confirmado com carga viral de COVID-19 já teve contato com o vírus mas não está com a doença, ou seja, o mesmo é considerado recuperado. Ele realizou teste rápido em laboratório particular.

O que é isolamento domiciliar e como deve ser feito? 

fonte: https://www.clinipam.com.br/noticia/isolamento-domiciliar-o-que-e

Muito se fala em isolamento domiciliar como uma medida preventiva para evitar a disseminação do novo Coronavírus. Mas você sabe como isso deve ser feito? O que as pessoas devem fazer para não transmitir o vírus dentro de casa, para os próprios familiares, ou para aqueles que dividem a mesma residência.

A primeira medida é a separação de objetos pessoais, limpeza imediata de banheiros após o uso e o isolamento do membro da família – seja ele um caso confirmado ou suspeito para a Covid-19 – em cômodos diferentes da casa. 

Se a casa não tiver cômodos suficientes, o quarto deve ser ocupado pelo paciente. Nesse caso, os demais integrantes da residência devem dormir na sala, por exemplo. “Também é importante que o portador do novo Coronavírus ou o suspeito permaneça com a porta fechada. Ele deve abrir as janelas para ventilar o ambiente. As roupas de cama e demais peças do vestuário também devem ser manipuladas apenas pelo doente, que deve embalar tudo num saco plástico e fechá-lo, para que seja levado até a lavanderia. Os lenços de papel usados para limpar as secreções, típicas das gripes, também devem ser depositados em sacos de lixo, que serão fechados antes de serem destinados às lixeiras”, orienta o infectologista da Clinipam.

Caso as pessoas precisem dividir o mesmo cômodo com pacientes infectados ou com suspeitos, o melhor é manter, pelo menos, dois metros de distância. Ao tossir ou espirrar, os doentes devem tomar o cuidado básico: proteger a boca e o nariz com lenço de papel ou usar o antebraço.

Compartilhamento de banheiro

Se o paciente ou suspeito de contaminação tiver que dividir o mesmo banheiro com os demais membros da família, a limpeza deve ser feita por ele, imediatamente:

     - Desinfetar todas as superfícies utilizadas como: vaso sanitário, interruptores de luz, maçaneta das portas, descarga, box, regulador de água no chuveiro, entre outros. Utilizar sabão, álcool acima de 70% ou desinfetantes para a limpeza.

    - Não esqueça: os produtos de higiene e as toalhas devem ser separadas e usadas exclusivamente pelo doente. Esses objetos não devem se misturar com os produtos usados pelos demais.

E qual é a melhor maneira de limpar a casa?

Sim, a limpeza será um pouco mais trabalhosa, mas essa é mais uma medida de prevenção para que os outros integrantes da família ou moradia não contraiam o vírus. O responsável pela faxina deve proteger-se com máscara, luvas, óculos e avental. Lembre-se que as gotículas de água, das secreções dos pacientes infectados, estão entre as principais fontes de contágio.

Atenção redobrada em todas as superfícies que possam ter sido tocadas pelos doentes ou suspeitos, como: pia, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá, cadeiras e vaso sanitário, torneiras, entre outros.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click