Redação

 

 

A Delegacia de Polícia de São Lourenço do Sul em diligência para identificação de autor de roubo a estabelecimento comercial, encontrou em posse do suspeito um revólver calibre .38 com numeração suprimida, 19 munições, 26 porções de maconha em trouxinhas e uma grande porção de maconha, sendo ele preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Auxilie a Polícia Civil com informações pelo whatsapp 53-99127.5719.

#juntosContraOCorona | Boletim Informativo 19.06.2020
O Município teve um novo caso positivo confirmado nesta sexta-feira (19). Trata-se de paciente que fez o teste em laboratório particular. É morador de São Lourenço do Sul, mas devido a atividade profissional realizou o teste em outra cidade, mas o resultado contabiliza para o município de residência. A Vigilância Epidemiológica local entrou em contato com o paciente que está em isolamento domiciliar. A Vigilância segue acompanhando tanto o paciente, quanto seus contactantes.
Resumo:
Casos Confirmados: 11
Casos suspeitos em Isolamento Domiciliar acompanhado pela SMS: 11
Suspeitos aguardando resultado de testagem: 06
Recuperados: 10
Testes laboratoriais e rápidos realizados: 179
Entenda como são realizados os testes, clicando no link: https://www.saolourencodosul.rs.gov.br/portal/noticias/0/3/3755/entenda-quais-os-tipos-de-exames-para-detectar-o-coronavirus

 

Na manhã de sexta-feira (19/06), a Brigada Militar realizou a Operação Avante Combate ao Abigeato, ação esta que ocorreu em toda área do Comando Regional Sul, sendo que São Lourenço do Sul contou com o apoio da Polícia Civil, Vigilância Sanitária e, também, a Inspetoria Veterinária do Estado do Rio grande do Sul. Durante a operação foram fiscalizados 10 estabelecimentos comerciais que trabalham com produtos de origem animal. Foram apreendidos 340,67 kg de alimentos (entre carnes diversas, peixes, salsichas, pastéis), 1,8 Kg de massas frescas, 03 Kg de Maionese, 05 litros de bebidas, todos ou sem procedências ou vencidos, sendo impróprios para o consumo humano. O material foi inutilizado e dado a destinação adequada aos referidos alimentos.

As escolas municipais de São Lourenço do Sul retomam as atividades a distância na próxima semana, após o recesso de inverno que foi adiantado neste ano. Assim, os alunos voltam a receber as atividades remotamente, principalmente pela Internet.

As aulas presenciais foram suspensas em 19 de março por causa da pandemia do novo coronavírus. Desde então, escolas e famílias então se reinventando, fazendo o melhor que podem e utilizando-se da tecnologia para atender os alunos/filhos, especialmente via Internet. Professores são também YouTubers, personagens de histórias e apresentadores e famílias ajudam nas tarefas escolares, envolvendo-se ainda mais na formação das crianças.

O convite da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto é para que as famílias voltem a envolverem-se nestas atividades que apesar do momento difícil, tem proporcionado novos conhecimentos aos estudantes e uma nova relação entre a comunidade escolar.

Fonte:DECOM

O Gerente da Corsan de São Lourenço do Sul MARCELO FERREIRA, falou para o jornal O Lourenciano sobre a questão da conscientização do racionamento de água e de como foi importante a ajuda da comunidade aliada às chuvas e a transposição da água do açude da família Crespo.  Marcelo relatou que "as chuvas dos últimos dias trouxe alívio para o manancial onde a Corsan faz a captação da água, para abastecimento da população. A estiagem já faz parte do passado, com as precipitações melhorou a situação do arroio São Lourenço, acabando definitivamente com o fantasma do racionamento. É importante ressaltar que a população foi muito importante no período, houve muita conscientização, onde ajudou muito para que não houvesse um racionamento, claro, com transposição da água do açude da família Crespo.

O prefeito Rudinei Härter recebeu em seu gabinete na quarta-feira (17), o gerente da Corsan São Lourenço do Sul, Marcelo Ferreira e Valdomiro Fucks, quando trataram de várias ações conjuntas para a melhoria dos serviços prestados a comunidade.

Na pauta, estiveram as obras para levar água tratada até o Coqueiro, que tem bom andamento dos trabalhos, investimentos para melhoria na insfraestrutura da barragem, além de outras necessidades, como ampliar redes de abastecimento em algumas áreas da cidade. Foi tratada também da dragagem do arroio São Lourenço.

O gerente da Corsan aproveitou também para agradecer ao prefeito pelas ações adotadas durante a estiagem, como a articulação para doação de água do açude da fazenda Capão do Engenho, o que impediu que houvesse racionamento de água para a comunidade.

Fonte:DECOM

 

Neste sábado (20) o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de São Lourenço do Sul realiza mais uma ação em prol das famílias necessitadas através da campanha “Caldo do Bem”. O valor prato é de R$ 10,00 e pode ser encomendado através dos celulares postados na imagem desta matéria. Participe e ajude!!

POMERANOS E OS CHAPÉUS DE PALHA (*)

Originários da parte setentrional da Europa, onde viviam junto ao Mar Báltico, o sol para os Pomeranos não era algo que os incomodasse, ao contrário, o buscavam durante o curto verão daquelas paragens. E, mesmo no verão não havia garantia de se ver o sol, pois havia muitos períodos nublados ou chuvosos.

O sol tinha inclusive um caráter medicinal ajudando na fixação do cálcio nos ossos das crianças, pois os longos, ventosos, escuros e frios invernos eram causadores de anemia entre a infância da Pomerânia.

Entretanto, quando este povo imigrou para o hemisfério sul, e estabeleceu-se no Brasil, o sol se tornou abrasivo às suas tezes claras e de baixa melanina.

Como precisavam trabalhar ao ar livre. Fazer casas, plantar roças, cuidar dos animais e tudo o mais que se fazia necessário no trabalho da pequena propriedade rural de origem Pomerana, eles tiveram necessidade de usarem largos chapéus de palhas para se defenderem dos fortes raios solares, mesmo aqui na parte mais meridional do Brasil.

Para tanto, as habilidosas mulheres Pomeranas passaram a usar tiras de palhas e trançando-as criaram os chapéus de palha coloniais, de copa alta e abas largas, que eram eficientes na proteção da pele e dos olhos, e assim garantia aos que trabalhavam nas lavouras uma proteção, que de outra forma, não seria possível desenvolverem o amanho da terra com a desenvoltura que os Pomeranos conseguiram na Serra dos Tapes.

Não demorou muito para que o chapéu de palha fosse uma espécie de marca identificadora do imigrante Pomerano, e com o decorrer dos anos os chapéus produzidos na colônia alemã-pomerana de São Lourenço do Sul aperfeiçoaram-se e passaram a ser vendidos também para os nativos da região, que os usavam nos dias de sol mais forte.

(*) Texto de Jairo Scholl Costa, advogado e escritor com colaboração de Rodrigo Seefeldt, acadêmico do Curso de Bacharelado em Desenvolvimento Rural (UFRGS).

A equipe econômica avalia acabar com o prazo para que um funcionário demitido possa ser recontratado pelo mesmo empregador. Atualmente, o mesmo empregado não pode ser contratado antes de 90 dias. Uma das ideias em estudo é revogar a portaria que exige esse tempo, o que permitiria a recontratação até imediatamente. Isso seria feito apenas neste ano - ou enquanto durar o estado de calamidade da pandemia do coronavírus - para flexibilizar a atuação dos empresários em um momento de incertezas.
A regra dos três meses está prevista em uma norma do antigo Ministério do Trabalho e foi criada para evitar fraudes como a demissão de um empregado para que ele receba recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do seguro-desemprego, voltando a ser contratado logo depois.
Fonte: Jornal do Comércio

TENTATIVA DE ASSALTO: Comerciante evitou ser assaltado usando pedaço de pau na Vila Santa Terezinha

O proprietário do Mini Mercado Santa Terezinha comunicou à DP local que nesta quarta-feira (17) estava com sua esposa no estabelecimento quando dois indivíduos usando capuz e o rosto coberto entraram no local anunciando o assalto. Segundo a vítima relatou, um dos elementos portava uma arma de fogo, a qual apontou em sua direção, ordenando que lhe passasse o dinheiro. Relatou ainda que ele e sua esposa pegaram dois pedaços de pau que havia atrás do balcão e investiram contra os assaltantes, fazendo com que os mesmos saíssem do local sem levar nada. Ainda no relato das vítimas, um dos assaltantes efetuou um disparo com a arma de fogo e logo após fugiram à pé. Os indivíduos aparentavam ter menos de 20 anos, sendo que um deles era moreno e magro, medindo em torno de 1,65m e o outro com as mesmas características só que mais baixo.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click