Quinta, 31 Outubro 2019 06:49

David Baini - Edição dia 31-10-19

Por

Um dos principais assuntos da cidade
* ESTÁ REPERCUTINDO INTENSAMENTE também em São Lourenço do Sul a Portaria da Secretaria de Segurança Pública que proibe a liberação das ocorrências policiais para a imprensa. Vai acontecer o que? O que já está acontecendo. A imprensa não toma mais conhecimento dos fatos policiais da cidade, por este motivo não os divulga. E, quando recebe alguma informação diretamente da Polícia, essa só pode ser noticiada sem identificação de nome ou iniciais do acusado, local do fato, foto do acusado (nem de costas) ou qualquer outra informação que identifique o acusado. Era tudo que queriam os foras da lei. Estaremos sendo um dos poucos países em que os foras da lei são protegidos pela legislação. NEM PENSAR em divulgar seu crime ou fato policial. Muito menos sua pessoa. Agora é criminoso quem divulga. Dá pena assistir nosso País se afundando dessa forma. Sem poder fazer nada. QUEM É O CULPADO? Dizem que são os congressistas que aprovaram uma absurda Lei de Abuso de Autoridade. Com isso, certamente, estão se auto-protegendo de nunca mais verem seus nomes publicados na imprensa.


Qual a função do noticiário policial na imprensa?
* MUITA GENTE não se deu por conta ainda que a imprensa realiza um trabalho de alerta para as comunidades, o qual deverá cessar com a nova legislação. Quando um jornal noticia um estelionato, além da informação, está repassando ao leitor (a) um alerta sobre o modus operandi do estelionatário, prevenindo-o. Também nas páginas policiais os leitores encontram (vam) os principais tipos de ocorrências que acontecem em cada comunidade: furto, assalto, arrombamento, tráfico de drogas, enfim todo o restante. Lembro agora que alguns leitores residentes na capital quando vinham para São Lourenço do Sul e pegavam O LOURENCIANO para ler achavam muito “interessante” que o principal tipo de ocorrência eram os furtos de bicicletas. Aliás, que hoje praticamente pararam pois os ladrões têm outros objetos mais valiosos para furtar. MUITO LAMENTÁVEL o que vamos viver daqui para frente.


Brigada Militar estaria divulgando as ocorrências
* SEGUNDO INFORMAÇÕES do Capitão MENDONÇA, Comandante da 2ª Cia BM “a Brigada Militar ainda continua liberando as informações policiais que atende. Até o momento não recebemos ordens superiores para suspender a liberação de ocorrências para a imprensa”. Na verdade, para o jornal O LOURENCIANO, nos últimos 15 dias foram enviadas apenas duas notícias da BM. Em contato com o Sgto ALVES, foi informado que “não tem ocorrido praticamente nada de ocorrências nesse período”. Que bom.


Preocupantes as declarações da Promotora de Justiça
* LENDO com atenção a entrevista com a Promotora de Justiça Dra. CRISTIANA CHATKIN (nesta página, ao lado) onde ela afirma e reafirma a crescente utilização de drogas por adolescentes, inclusive alguns deles traficando, causa uma profunda preocupação na comunidade lourenciana. Sabe-se que as drogas são a “gasolina” para o crime. Daí, pode-se pressupor que, cada vez mais, São Lourenço do Sul deixará de ser um município calmo e sem criminalidade. Também com a nova Lei de Abuso de Autoridade, os criminosos estarão fora dos presídios, transitando livremente pelas ruas, muito mais rápido do que se pensa.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click