Segunda, 21 Outubro 2019 15:01

David Baini - Edição dia 17-10-19

Por

São Lourenço do Sul está entre os oitos municípios da região com menor índice de abigeato
* Segundo dados da UCPEL, São Lourenço do Sul está entre os oitos municípios com menor índice de abigeatos na região, num total de apenas 12 casos até agora. O município com maior índice é Santa Vitória do Palmar com 65 casos, seguido de Rio Grande com 57 casos e Canguçu com 47 casos de abigeato. O menor índice da região é de Turuçu com apenas 1 caso este ano. No ano passado São Lourenço teve 16 abigeatos. Até aqui está com apenas 12 casos. Este estudo da UCPEL aponta para a necessidade de uma Delegacia especializada na repressão aos Crimes Rurais de abigeato. O Deputado Federal Afonso Hamm apresentou um projeto permitindo porte de arma no interior das propriedades rurais e também o aumento da pena para o crime de abigeato.

Grande sucesso a 32ª Südoktoberfest
* SEGUNDO INFORMAÇÕES obtidas com o dinâmico e competente Presidente do Grupo Sonnenschein, FABIANO BOSENBECKER, na 32ª edição da Südoktoberfest foram consumidos 22 mil litros de chopp. No ano passado foram 23.400 litros porém não tínhamos a crise de hoje nem a chuvarada que São Pedro despejou. O total de pessoas que ingressaram na festa andou ao redor de 30 mil. Esses números são de uma festa madura que demonstra a competência de quem a realizou. Todos os Grupos de Danças e a comunidade lourenciana estão de parabéns. Foi uma grande festa!

Deputados gaúchos proíbem fogos de artifício ruidosos
* Projeto de Lei exige autorização dos Bombeiros para venda de artefatos. Os Deputados aprovaram a proibição do uso de fogos de artifício que produzem estampido superior a 100 decíbeis além da exigência de autorização dos Bombeiros para lojas que vendem artefatos pirotécnicos no estado. Aprovado por 28 votos a 15, de autoria da Deputada LUCIANA GENRO (Psol) o projeto prevê uma multa de R$ 2 mil a R$ 10 mil para quem desrespeitar a decisão. Os foguetes luminosos sem som continuam liberados.
Custos para safra de verão sobem cerca de 7%
* A alta dos custos de produção preocupa os produtores de grãos gaúchos. Com os principais insumos adquiridos a preços elevados durante um período em que a cotação do dólar era baixa, uma eventual queda do câmbio na hora da colheita poderia derrubar a rentabilidade das lavouras. Para evitar essa situação, especialistas estão recomendando que os agricultores façam contratos de venda antecipada com proteção cambial, reduzindo os riscos de perdas.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click