Quarta, 13 Setembro 2017 15:54

David Baini 14-09-17

Por


Quanto custa desligar e religar as contas da Corsan?
* LEITORA desta coluna questionou os valores elevados cobrados pela Corsan para desligar e religar uma conta de água. Ela possui uma casa na praia, onde só vem visitar na temporada. Fui averiguar na Corsan, onde fui informado que para desligar o imóvel o valor é de R$ 115,69. Para religação o valor é R$ 49,32. REALMENTE não dá para atender porque o valor tão elevado para o desligamento se o custo é menos de 10%? Fui informado também que esses valores não são os mesmos cobrados no Litoral Norte. Lá são menores. Por que? A funcionária da Corsan não soube explicar. Realmente é elevado o valor para desligamento e não há justificativa para cobranças diferencias no Litoral Norte e no Litoral Sul. Com certeza, lá a grande imprensa andou gritando forte fazendo a Corsan recuar. O negócio é gritar forte aqui também.


Quatro pontos de fechamento na Av. Nonô Centeno
* A ATUAL Administração Municipal está “inovando”. Soube que quatro pontos de retorno da Av. Nonô Centeno serão fechados. Na esquina da rua 25 de Julho com a Avenida (em frente à Oficina Roni Soares), a rua já foi fechada. A informação que recebi do Secretário de Obras DELCIO ANDERSEN foi de que, a iniciativa foi da SEPLAMA. A justificativa é de que os caminhões que vinham pela 25 de Julho, pretendendo retornar na Avenida em direção à BR 116, entravam “reto” necessitando aguardar o trânsito de veículos que vinham no sentido centro-BR 116, interrompendo assim o tráfego na Nonô Centeno. Por este motivo foi fechado este cruzamento e serão fechados outros três.


Leitora indignada questiona cachorrada nas ruas
* UMA LEITORA que preferiu anonimato ligou para nossa redação na manhã de ontem, quarta-feira (13) dizendo-se fortemente indignada com a cachorrada existente no cruzamento da Av. Nonô Centeno com Sony Corrêa, nas redondezas da Afubra. Segundo ela os cães atacam os pedestres, ciclistas e motociclistas tentando morder. Segundo ela as vezes chegam a se juntar uma dezena de cachorros brigando entre eles. De quem é a responsabilidade? Com a palavra...


Passagens podem custar 11% menos
* A PARTIR do próximo reajuste das tarifas de ônibus intermunicipais, ainda sem data definida, deixará de valer a cobrança de uma taxa de embarque de passageiros que não se utilizam dos terminais rodoviários. O encargo é de 11% e está embutido no valor total da passagem. De acordo com a Assessoria de Comunicação do Daer, o órgão é regulamentador do transporte rodoviário intermunicipal e também responsável pela fiscalização. A comissão de 11% é a remuneração obtida pelas rodoviárias na venda das passagens no sistema do Daer e integra o cálculo tarifário. Todas as rodoviárias do Rio Grande do Sul, quando vendem passagens, recebem esse percentual sobre o valor.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click