Terça, 03 Dezembro 2019 10:52

Prefeito discute futuro dos convênios com a Santa Casa com entidades lourencianas

Por
* NA ÚLTIMA segunda-feira (2) o prefeito Rudinei Härter, recebeu em seu gabinete, representantes das entidades que fazem parte da Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul, o presidente da Câmara de Vereadores, Luis Weber, os vereadores Adrean Peglow e Jonatã Härter. Estiveram presentes também a secretária de Saúde Jaqueline Bergmann, a adjunta da pasta Adriane Martins, o procurador-geral do Município Henrique Crespo e os procuradores do Município Júlio Cardoso e Fernando Siqueira e o secretário especial de Gabinete Eduardo da Silveira. O objetivo da reunião foi questionar as entidades participantes se as mesmas eram cientes e se foram consultadas sobre a decisão de encerrar os convênios que são mantidos entre a Santa Casa de Misericórdia e o Município de São Lourenço do Sul. Durante a reunião, o prefeito ainda questionou as instituições se as mesmas tinham conhecimento do fato de que o contrato firmado através de convênio com a Santa Casa de Misericórdia prevê o atendimento de oito horas, porém com o aviso prévio os funcionários trabalhariam apenas seis horas, e quais seriam as providências a serem tomadas pela Santa Casa para cumprimento do convênio firmado até o final de 2019. A prioridade da Prefeitura de São Lourenço do Sul é manter o atendimento em saúde aos munícipes. Houve tentativas de contato com a diretoria, administração e consultor da Santa Casa por parte do Município. Em contato com o presidente da instituição na última sexta-feira (29), o mesmo reiterou a vontade da instituição não continuar os convênios 001/2019 e 002/2019, permanecendo o convênio 003/2019, que garante o pronto atendimento 24 horas, o conhecido “Plantão da Santa Casa”. Um dos membros da diretoria da Santa Casa, presente na reunião, levantou a possibilidade da instituição reverter a sua decisão e continuar a prestação de serviços através dos convênios. A Prefeitura de São Lourenço do Sul destaca que a comunidade não ficará desassistida. O objetivo de manter os convênios com a instituição Santa Casa de Misericórdia é de não onerar a mesma com as consequências do término dos convênios. Caso a instituição decida pela não-continuidade do convênio os serviços continuarão a ser prestados nas Unidades Básicas de Saúde (Postos de Saúde) normalmente através de outra instituição de saúde filantrópica. (DECOM)
Santa Casa de São Lourenço do Sul formaliza fim de contratos
* Novo contrato será realizado com a prefeitura lourenciana: atendimentos em UBSs e CAPs; e Pronto-Socorro 24 horas e Samu integram a pauta.
Um novo encontro marcado para amanhã (quarta-feira), às 9h, colocará em debate os três convênios firmados entre Santa Casa de Misericórdia e Prefeitura de São Lourenço do Sul. O hospital formalizou ao governo, em ofício na última sexta-feira, a decisão de não renovar os contratos que atingem dois serviços: o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), já que a Santa Casa responde pela contratação dos profissionais e comunicou o aviso prévio a mais de cem trabalhadores. O Pronto-Socorro 24 horas e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também entram nas discussões. Ainda que o hospital tenha reiterado o interesse em prorrogar este convênio, o Prefeito Rudinei Harter (PDT) foi taxativo na tarde de terça-feira, ao conversar com o Diário Popular: ou o hospital fica com todos estes serviços ou não fica com nenhum - afirmou e por várias vezes destacou o fato de que todos os repasses estão em dia. Expectativa, portanto, fica para as negociações de amanhã. As duas partes se comprometeram em elaborar propostas que possam resultar em consenso e evitar transtornos a comunidade. (Reproduzido do Jornal Diário Popular desta terça-feira 03)

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click