Segunda, 20 Maio 2019 13:45

Alerta contra o mosquito Aedes aegypti no Cemitério

Por

A equipe da Vigilância em Saúde instalou três placas nas entradas do Cemitério Municipal, alertando para a necessidade da comunidade colaborar com a eliminação de possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor de dengue zika e chikungunya. As placas alertam justamente para a necessidade de cada um fazer a sua parte.

São Lourenço do Sul não é município considerado infestado, mas em várias ocasiões foram encontradas larvas do mosquito em armadilhas montadas pela Vigilância em Saúde. Sempre que isso ocorre, é feito um rastreio em um raio de 300m ao redor da armadilha, mas nunca foram encontradas mais larvas. Para continuar sem infestação, é importante que cada um faça sua parte, evitando qualquer forma de acúmulo de água. Como o cemitério é um local crítico para isso, o alerta é para que as pessoas evitem o uso de vasos, pratos e floreias e ou coloquem areia dentro deles quando utilizados.

Evite o acúmulo de água

O mosquito coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável. Por isso é importante destinar corretamente pneus velhos ou furados, virar garrafas com a boca para baixo e, caso o quintal seja propenso à formação de poças, realizar a drenagem do terreno e evitar plantas que acumulam água nas folhas. Também é necessário lavar a vasilha de água do bicho de estimação regularmente e manter fechadas tampas de caixas d'água e cisternas. A principal dica que todos devem ter em mente é que toda e qualquer forma de acúmulo de água, mesmo que em pequena quantidade como uma tampinha de garrafa, já pode servir como local para o mosquito fêmea colocar ovos.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click