Domingo, 01 Novembro 2020 13:35

Corpo de Bombeiros monitoram novamente o Leão-marinho, agora próximo ao arroio Carahá, para que os órgãos do meio ambiente tomem as medidas necessárias 

Por
Corpo de Bombeiros monitoram novamente o Leão-marinho, agora próximo ao arroio Carahá, para que os órgãos do meio ambiente tomem as medidas necessárias  Fotos Corpo de Bombeiros
O CBMRS através do Pelotão de Bombeiro Militar de São Lourenço do Sul do 3°BBM, foi solicitado novamente na manhã de hoje, 01 de novembro, para atender uma ocorrência de salvamento de animal na praia  da Barrinha em São Lourenço do Sul.
 O animal é um Leão-marinho (macho adulto) que vive no mar, o referido animal esta com um ferimento no corpo, foi realizado contato com a FURG ( CRAM e NEMA) para auxiliar na ocorrência. 
Provavelmente o animal tenha vindo dos molhes da barra do Cassino em Rio Grande, onde vive uma colônia da espécie. 
O CBMRS orienta a população para não aproximar-se do animal, visto o risco de um acidente e principalmente para não stressar o animal.
O professor da Furg Eduardo Vogelmann postou em sua rede social um comunicado referente ao fato, o qual publicamos abaixo na íntegra:
Prezados Lourencianos!
Não é comum o registro de Leões Marinhos (Otária flavescens) em São Lourenço do Sul, no entanto, não é anormal esses animais adentrarem o estuário.
Assim, recomenda-se que:
- Ao encontrar um animal marinho na praia, entre em contato com o órgão responsável de sua região;
- Não se aproxime e mantenha animais domésticos afastados;
- Não ofereça qualquer tipo de alimento e nem água;
- Observe e tire fotos de longe.
Ontem, sábado (31/10), Policiais Militares da 3a. Cia Independente de Pelotas, juntamente com uma bióloga e uma veterinária do CRAM (Centro de Recuperação de Animais Marinhos da FURG localizado em Rio Grande), deslocaram-se até São Lourenço do Sul e efetuaram o monitoramento, acompanhamento e medicação do Leão Marinho na praia da Barrinha.
Para conhecimento, o Leão Marinho foi avaliado pela equipe do CRAM, e possuía um pequeno ferimento no dorso, provavelmente ocasionado por outro animal em uma disputa por comida ou território, ferimento este, que não comprometia o estado de saúde do referido animal que estava com um bom escore corporal.
Com a ajuda da guarnição, a veterinária do CRAM, aplicou uma boa dose de antisséptico no ferimento, porém ao tentar aplicar uma dose de antibiótico, o Leão Marinho, entrou na água e nadou para longe da praia, ficando a equipe de prontidão no local por cerca de uma hora, sendo que o animal não foi mais visto.
Hoje pela manhã o CRAM novamente foi contatado e está em contato com os órgãos responsáveis de São Lourenço do Sul, para buscar ações e medidas para garantir o bem estar do indivíduo.
Ressalto ainda, que o CRAM-FURG é um centro de referência conceituado e que faz um belíssimo trabalho de preservação e sua história é digna de todo o reconhecimento que merece.
Fonte: Corpo de Bombeiros de SLS/ Eduardo Vogelmann

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click